Your cart
Close Alternative Icon
Down Arrow Icon
Bag Icon

Bolsas de Luxo

Arrow Thin Right Icon
Bolsas de Luxo
Antes de mais nada precisa ser dito o porquê da existência de bolsas. Desde de a pré história há registro da existência desse utensílio, usado por homens e mulheres, pois antes de ser um adorno, a bolsa era vista com mais praticidade, era usa pelas mulheres na coleta e para guardar mantimentos, o mesmo servia para os homens para guardar materiais de caça e mantimentos.
Mas com o passar dos anos a bolsa foi ganhando novos significados e funções, mesmo com tantos apelos da moda, a bolsa continua tendo uma função prática.
Bolsas de Luxo não são de luxo por acaso, cada maison busca trabalhar uma maneira para que suas bolsas cheguem nesse status, desde sua criação, produção, clientes e sua imagem de marketing, para uma bolsa ser considerada de luxo ou it-Bag ela precisa se tornar icônica, mas antes de tudo, para poder tornar uma bolsa de luxo ela precisa ter acabamento perfeito e ser exclusiva.
Apenas em 1990 surge o termo It-Bag, para descrever alguns modelos, ou melhor, nomenclatura aplicada em bolsas de luxo usadas por celebridades ou que inspiraram a criação de alguns modelos tornando-se bolsas icônicas de marcas já consagradas. It-bag nada mais é que uma exploração do marketing para alavancar vendas de determinados modelos. Não que não sejam modelos icônicos das marcas, mas quando uma determinada celebridade usa a bolsa, a marca passa a usar a celebridade como referência, não deixa de ser um marketing ou uma propaganda gratuita para o modelo, uma elevação de status para a bolsa em si. O mesmo vale quando uma bolsa ou qualquer produto é desenhado, desenvolvido exclusivamente para uma cliente famosa, usa-se o nome da celebridade para batizar o produto, isso faz com que ele se torne algo especial.
Para uma marca se tornar marca de luxo, nada melhor que pessoas com boa imagem, reputação e célebres serem associadas aos seus produtos, então fortalece a imagem da marca e a torna valiosa e com pouca acessibilidade. Claro que se o produto é escasso, pouca disponibilidade no mercado, a não utilização da produção em serie ajuda a tornar mais ainda uma marca de luxo.
Bolsa linda
Temos exemplos clássicos do início das It-Bags; A bolsa Kelly da Hermès, foi lançada em 1935, mas em 1956 ela foi rebatizada graças a aparição pública da Princesa de Mônaco Grâce Kelly, várias vezes com esse modelo da Hermès, era a bolsa preferida da Princesa. Então nada mais justo para a marca aproveitar dessa preferência e prestar uma homenagem a sua cliente, rebatizando a bolsa, isso fez também a bolsa subir de status e eternizar esse modelo.
Bolsa de luxoO mesmo aconteceu com o modelo Hermès criado em 1900 que hoje é conhecido como Birkin Bag, diz a história que a cantora, compositora, atriz e modelo inglesa Jane Birkin encontrou no avião em 1984 o Jean Louis Dumas da maison Hermès, que prometeu a ela uma bolsa que caberia todos os papéis e tudo que ela precisava carregar, foi daí que ela começou a usar esse modelo que hoje chamamos de Birkin.
Bolsas de luxoA Gucci criou na década de 50 a It-Bag Hobo Bag, mais conhecida como Jackie, porquê a Jackeline Kennedy Onassis usava o modelo.
Bolsas lindasJá a maison Dior possui sua bolsa Lady Dior graças a Lady Di ou Princesa Diana, foi rebatizado o modelo em 1995 homenageando-a. A bolsa foi um presente que a Lady Di ganhou da Bernadette Chirac, primeira-dama francesa na época, então princesa Diana gostou tanto da bolsa que comprou em várias cores
Não são só mulheres famosas que fazem uma bolsa ou bolsas de luxo se transformarem em It-bags. A marca Chanel possui dois modelos, um inspirado no ex-amante de Coco Chanel, jogador de polo Boy Capel, bolsa Boy Chanel e o outro modelo criado em 1955 a 2.55 inspirado nas botas dos jóqueis, por isso o uso do matelassê.
Louis Vuitton 1930 lançou seu primeiro modelo de bolsa a Speedy, quando passou a fazer bolsas e não somente malas, em 2007 lançou outro grande best-seller a Neverfull.
Já a Fendi fez um grande sucesso com a bolsa Baguette 1997, graças a série Sex and City.
Gucci com o modelo Bambú, uso de material inusitado no período pós guerra. Dolce e Gabbana em 2008 lança a Sicily, feita 100% na Itália.
As bolsas femininas hoje são vistas como os sapatos, ela indica o status social da pessoa que a usa, muitas usam bolsas de luxo para atingirem determinados objetivos, ou de entrarem em um “club exclusivo”, para serem aceitas em determinada classe social, ou porque já são desse “club de exclusivos”, ou simplesmente porquê se indentificam com a marca, indentificam com a história da bolsa ou mero desejo de consumo. Bolsas de luxo por muitos são vistos como um investimento, pois seus preços nunca mudam, só tendem a aumentar. Basta você ou investir em uma bolsa já consagrada, ou ter a sorte de descobrir uma marca nova que lançará a próxima It-Bag.